segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

Crônicas da Hiperatividade


Olá, amoralescx mais lindo da minha internet inteira!!! Como passou de final de ano? Espero que bem e que o ano tenha começado cheio de boas energias e com muitos planos bacanas para esse novo ano de 2020. Como sempre, eu até parei as atividades aqui no blog mas a cabeça continuou fervilhando, por isso eu resolvi estrear o ano de postagens com as Crônicas da Hiperatividade. O quadro quer coroa meus pensamentos e que ainda vai virar livro. Seja bem-vindo de novo e vamos seguir o baile. 



A Fuga do Amor




Numa manhã agridoce e sem graça, notei o céu em escalas de azul com tons de rosa. Era quase um céu de baunilha me agraciando com as belezas da natureza. Senti a brisa tocar meu rosto e um calafrio percorrer a minha pele e o medo invadiu meus pensamentos.

E se não houver outro amanhecer ? E se o sol não brilhar? E se as nuances de azul forem tudo que teremos? E se...?

Respirei fundo e meditei por um instante, precisava de folego então corri e lavei meu rosto. Não queria abrir meus olhos e encarar a realidade no espelho. Não desejava ver qualquer outra coisa a não ser o céu. Por isso aos encontrões, corri para a janela e abri meus olhos.

Tudo estava como sempre foi- em escalas de cinza. A paz acalmou meu coração. Percebi que estava num delírio apaixonante onde o mundo era colorido e cheio de amor. Sem relações de açúcar, sem problemáticas, sem padrões, sem julgamentos, sem tempestades e tufões.

Voltei para a cama, me cobri e respirei aliviada, pois a ordem do caos estava restabelecida. O decretado fugitivo amor, não voltou a ser visto e nem a fazer vítimas. Corações não sangraram e nem donzelas foram iludidas.

Peguei no sono.

                                               (13/01/2020)

39 comentários

  1. Que crônica linda, amo textos assim cheio de sentimentos e amor. Esses devaneios me fazem parar, ler, respirar e sorrir e a forma como você escreve é linda.
    Amei.
    Beijocas.


    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, amoralesca. É muito gratificante esse feedback.

      Excluir
  2. Que lindo! Muito bom texto, cheio de sentimentos!

    ___________

    - Conhece meu cantinho? Te encontro lá, hein?

    Blog Meu Baú de Estrelas
    Assista o último vídeo do canal
    Instagram

    ResponderExcluir
  3. Achei a crônica linda, suave. Eu amo olhar pro céu. Seja lindo, com seus tons quentes, seja nublado, quase sem deixar a gente ver as casinhas. Mas eu acho que nos trás muita reflexão e, por que não paz também. Parabéns pelo texto. Beijos
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  4. Achei essa cronica cheia de sentimento e por isso amei!
    Parabéns pelo texto você tem um talento incrível.

    ResponderExcluir
  5. Amei a crônica, nesse mundo a gente tem que respirar fundo pra não pirar! E você falou sobre isso de um jeito lindo e poético.

    Beijos, Gi.
    www.blogdicasdagi.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi, Paula. Tudo bem?
    Adorei sua crônica, cheia de sentimentos e sensações. Sempre me perco admirando a imensidão do céu, acho incrível como me traz paz.
    Parabéns pelo texto.
    Abraços, Carol.
    Pequeno Unicórnio

    ResponderExcluir
  7. Oi, Paula! Como vai você?
    Às vezes, é muito mais fácil encarar a realidade preto no branco do que conviver com as infinitas possibilidades de tons que preenchem o espaço entre um e outro. Ansiosa pelas próximas crônicas!
    Abraços,
    Literalize-se

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disse tudo. É por isso que escrevo essas crônicas....a realidade é mais plausível.

      Excluir
  8. De vez em quando é bom mergulhar nos céus de baunilha (e que expressão bonita), mas falemos a verdade... A realidade é a única coisa tangível no momento, né? Sonhar é bom, realizar os sonhos também, mas saber o quão bonito pode ser manter os pés no chão talvez seja melhor ainda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto de ver como alguns devaneios meus abrem as portas para maiores divagações.

      Excluir
  9. Amo cronicas que me fazem refletir que enchem o meu coração de alguma forma. Não vejo a hora da publicação de mais cronicas, um beijão!

    ResponderExcluir
  10. Oi :)
    Gostei muito da tua crônica, muitas vezes já me perdi olhando para o céu, tive várias ideias e dormi após, por causa do cansaço mental. Quero mais crônicas! Beijo

    ResponderExcluir
  11. Ah que lindo... um mundo desses eu também sonho muito com ele, diversas vezes, será que um dia vai?
    Achei a escrita muito boa!

    ResponderExcluir
  12. Ai, amei esse texto. Finalizei rápido demais e queria mais. Você escreve super bem e envolve a gente. Já quero mais. Parabéns
    Beijos

    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  13. O céu realmente influencia muito nas emoções, eu mudo de acordo com o tempo. Excelente texto!

    ResponderExcluir
  14. Pude imaginar o dia, a cor do céu, tudo nos detalhes.
    Amei o post!
    https://blogdajenny2014.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Eu adorei que tem uma categoria com esse nome. Às vezes eu sinto uma necessidade enorme de colocar tanta coisa pra fora! E quanto ao seu texto, acredito que todo mundo de vez em quando sinta esse pressão grande dentro de si. Faz parte de viver nesse redemoinho que é o universo!

    ResponderExcluir
  16. Belíssima e inspiradora crônica. Adorei ❤

    ResponderExcluir
  17. Gostei da crônica, bem leve e envolvente.

    ResponderExcluir
  18. Oi Paula!!
    Aiii...amei essa crônica. Achei tão leve e me fez ficar refletindo. Parabéns pela escrita!!
    Bjs,
    Adriana Cardoso
    https://almde50tons.wordpress.com

    ResponderExcluir
  19. Olá, tudo bem?

    Eu achei o texto lindo, tem muito sentimento!
    Gostei muito da crônica, pois é bem reflexiva!
    Parabéns pela escrita!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  20. Oi Paula, tudo bem?

    Primeiramente, obrigado por compartilhar essas sensações.

    Acho que esse medo de que outro amanhecer não chegue é pertencente a todos, ou pelo menos todos que gostam da vida. Mas o viver no presente que você menciona quando vê que o céu, o seu céu, ainda está lá, esperando por você, traz paz, tanta paz que acabamos adormecendo. Concordo com sua leitura.

    Um abraço.

    ResponderExcluir

Comente Aqui!!

Desenvolvido por: Adorável Design Editado por: Renata Massa

imagem-logo