segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

Você não sabe, não entende.


Olá, amoralescx mais lindo dessa internet!!! Hoje resolvi trazer um daqueles textos que escrevo quando me sinto sufocada pela depressão. Junto dele, um ensaio que fiz sozinha e gostei bastante do conceito dele, pois passa tudo aquilo que quero que entendam no texto. Vem comigo. 



Deixe-me

A dor surge por entre os ossos. A priori você acha que andou demais, trabalhou demais, malhou demais ou qualquer coisa demais.

Depois a dor aparece em cada músculo do corpo. Bingo!  ‘’Foi o que fiz ontem que me deixou com esse cansaço’’.  Mas a dor fica mais forte e você pensa ‘’dores no corpo’’? Talvez tenha que ver com a chuva que apanhei no fim de semana, só pode ser um resfriado e essa dor é febre. Porém, a temperatura esta normal.

Você apenas deixa pra lá. E descobre que isso aconteceu já tem dois meses, mas só se lembra porque está com uma dor de cabeça lancinante. Seus pensamentos não conseguem se organizar e você sente um cansaço surreal, mesmo tendo dormido mais de 8 horas na noite anterior.


Pensa em ir ao médico, mas o dia cheio te faz adiar e após dois comprimidos analgésicos a resolução deve ser iminente.  Mas não é. A cabeça dói, os ombros doem, as atividades ficam mais difíceis de serem concluídas.

A disposição se vai e as tarefas cotidianas parecem cansativas e maçantes. A rotina já excluiu por não comparecimento, o circulo de amizades. As sextas-feiras são apenas mais um dia agridoce, onde a única vontade é dormir e ver se a dor passa. 


O sábado parece de renovação, a dor de cabeça sumiu e você percebe que já se passaram quase um ano desde o dia que você acordou com dores ultrajantes e sem sentido. Olha pela janela esperando um raio de sol, mas apenas sente um lufar de vento e uma atmosfera cinza.

O que aconteceu? Onde estão as cores? Por que tudo está tão cinza e sem vida? E quando você menos espera, lá vem ela... sua amiga dor de cabeça. Foi preciso 30 minutos sem ela para perceber que ela não te deixou por quase um ano.

Nenhum e-mail, nenhuma mensagem, nenhuma ligação perdida. Nenhum bom dia. Nenhum boa noite. Nenhum como vai você? Nenhum nada. 


Ela suga seu ar, ela te deixa no chão, ela te oprime, ela te faz se sentir sujx, te faz não sentir. Incapaz, inútil, um desperdício de tempo e lugar. Ela afasta tudo de bom da sua vida. Ela te aprisiona. Ela trabalhou lentamente e quando você percebeu, já eram 20 quilos a mais na balança, olheiras profundas mesmo dormindo, uma pele desordenada, um desgosto blasfêmico pela vida, um circulo de amizade formado apenas pelo ar que insiste em entrar no corpo vazio.

Ela não pede para chegar, apenas chega. Mas é como uma visita sem qualquer tipo de critério. Abanca-se no sofá da sua vida e fica. Cria raízes profundas e nem a incidência mais profunda de radiação é capaz de extinguir essa visita indesejada. 


Gostaria de te dar uma boa notícia e dizer que já me livrei da minha, mas ela está aqui. Ela escreve por mim, guia meus dedos e não adianta o que possa dizer você não entenderá nunca. Então apena deixe-me, deixe-me ir, deixe-me ser ou não ser essa caricatura do meu próprio ser. 


(Deixe-me - Autoria Paula Marcondes/Fotos Autorais)

12 comentários

  1. Primeiramente, adorei as fotos, super impactantes.
    Adorei a sua reflexão, realmete a depressão é algo muito dificil, convivo com ela tem uns bons anos, as vezes tenho umas recaidas bem tensas, mesmo tendo acompanhamento.
    Parabéns pela coragem de falar sobre isso.

    ResponderExcluir
  2. A depressão é sempre um assunto delicado que deve ser tratado com mto respeito e atenção. Parabéns pela sua coragem e por esse post. ❤👏👏👏👏

    ResponderExcluir
  3. Uau! Que post cheio de sentimento e de muita emoção.
    Adorei seu post.
    https://blogdajenny2014.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Nossa que texto! Me senti tocada... fiquei muito emocionada e angustiada com esse texto, mesmo não sabendo o que é conviver com a depressão.
    Força!

    ResponderExcluir
  5. Que post intenso e tocante! A depressão é um assunto que mexe com emoções, gostei muito da sua abordagem sincera e das fotos, ficaram bastante expressivas.

    ResponderExcluir
  6. Essa doença é seria , hoje ela já e vista assim com mais clareza, tratada como tem que ser , sendo divulgada para deixar amigos e familiares em alerta. Ótima ilustração.

    ResponderExcluir
  7. Muito bom seu texto...A depressão é um caso sério de grande estudo em cada indivíduo. Eventos importantes da vida, como tristeza ou perda de emprego, podem levar à depressão. No entanto, os médicos consideram apenas sentimentos de tristeza como parte da depressão se persistirem.

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pelo ensaio, as fotos ficaram muito boas!
    Quanto ao texto, o assunto abordado é seríssimo. Só quem tem depressão é que sabe o que passa.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Senti tudo, como se estivesse no seu lugar. Pois muitas vezes me sinto exatamente assim, me identifiquei. Muuta gente não entende e acha que estamos fazendo onda. É sério.

    ResponderExcluir
  10. oi!
    Eu sei bem o que é isso,a depressão é algo muito difícil só quem teve ou conhece alguém que tem sabe o como difícil é lidar com ela... Mas não podemos desistir de lutar.

    ResponderExcluir
  11. Oi,tudo bem ?

    Primeiramente parabéns, as fotos e a reflexão não estão somente válidas e importantes, como também deixam o post mais completo. Depressão deve ser levado a sério, assim como deve sim ser mais abordada, tratada e entendida.

    ResponderExcluir
  12. Nossa, esse texto com essas fotos ficou impactante. Depressão é um assunto muito sério, seria bom que todas as pessoas que sofrem desse mal pudessem ter algum escape através de alguma atividade. Escrever sempre é uma terapia viável e você escreve com intensidade, dá pra sentir cada palavra. Um abração e fica firme, escreva sempre!
    Bjssss

    ResponderExcluir

Comente Aqui!!

Desenvolvido por: Adorável Design Editado por: Renata Massa

imagem-logo