sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Profissão, por quê? - Secretariado Executivo


Olá, amoralescx mais lindx dessa minha internet!!! Tudo bem? Véspera de feriado e nós estamos como? Trazendo entrevista, pois o show não pode parar e esse é um quadro que realmente amo fazer, pois sinto que não só é uma oportunidade de conhecer mais a dentro uma profissão, mas também profissionais incríveis. 




Secretariado Executivo 


Hoje em primeira mão trago o Professor Dr. RODRIGO MULLER, professor do curso de Secretariado Executivo na Universidade Federal da Bahia, Formado em Secretariado Executivo pela UNIOESTE, Especializado em Metodologia da Educação para o Ensino Superior pelo Centro Universitário Opet, Mestrado em Ciência, Gestão e Tecnologia e Sociedade pela Universidade Federal do Paraná e Doutor em Tecnologia e Sociedade pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná.



MVPA: Olá professor, muito obrigada por ter aceitado dar essa pequena entrevista ao Minha Vida por Acaso, pois em uma época na qual estamos lotados de profissionais no mercado, ainda existem diversas pessoas indecisas sobre o que ser na vida.
É muito comum lidar com alunos ou pessoas que não sabem se realmente querem cursar Secretariado?

Professor Rodrigo: Sim. Muitas pessoas não sabem exatamente o que faz um profissional de secretariado executivo. E outras pessoas possuem uma visão diferente do que a profissão realmente é. Isso, as vezes, causa confusão no momento de escolher o curso de secretariado executivo.

Ser secretária ou secretário é um trabalho árduo. Demanda estudo, dedicação, cuidado. Você possivelmente será responsável por gerenciar informações valiosas das empresas ou das pessoas com as quais trabalhará. E isso demanda muita postura ética, muitas técnicas e habilidades de relacionamento interpessoal.

MPVA: Você poderia de modo singelo nos explicar :
Qual é à base do curso de Secretariado Executivo?
Porque é mais comum encontrarmos mulheres escolhendo essa profissão do que homens?

Professor Rodrigo: A profissão de secretariado executivo e, consequentemente, o curso de graduação em secretariado possuem como bases técnicas e teóricas:
(i) a comunicação (falada e escrita, inclusive em idiomas estrangeiros), (ii) a assessoria (assessoramento à pessoas e empresas), 
(iii) a gestão (da informação, de processos, de pessoas / equipes, de projetos, de empresas, de eventos, por exemplo) e 
(iv) a ética. 
Estes elementos compõem alguns dos pilares da profissão e a partir deles uma série de conhecimentos técnicos, teóricos e científicos se faz necessária para que seja possível assessorar com excelência os mais diversos tipos de empresas e profissionais.

- No seu surgimento (há milhares de anos, na figura dos escribas) a profissão era exercida exclusivamente por homens, pois à época somente os homens exerciam funções de destaque e eram preparados para o mundo do trabalho. No decorrer dos anos a profissão foi sendo alterada - acompanhando as transformações na sociedade - e a participação das mulheres nos processos sociais passou a ser mais ativa, de forma que muitas mulheres buscaram o direito de ingressar no mercado de trabalho e uma das profissões que permitia seu ingresso foi a área secretarial. Atualmente o número de mulheres é muito maior dentro da área de secretariado, o que mostra o resultado dos esforços de mulheres ao longo dos anos buscando seu espaço. No entanto, temos muitos profissionais do sexo masculino atuando na área secretarial, pois não há requisitos de gênero para ingressar na profissão.

De outra parte, os motivos atuais que levam mais mulheres a buscar o curso podem estar relacionados ao desconhecimento das funções e atribuições do secretariado e ao preconceito de muitos homens com relação a profissão e das empresas em contratar profissionais do sexo masculino para cargos de secretaria e assessoria.


MPVA: Qual é a sua visão como profissional para aqueles que pretendem seguir carreira na área?

Professor Rodrigo: A área de secretariado é recheada de desafios e possibilidades. Para aqueles e aquelas que possuem habilidades de lidar com pessoas, interesse pelas áreas relacionadas com a comunicação e com a gestão, a área secretarial pode trazer inúmeras possibilidades de atuação: secretariado executivo, assessoria executiva, assessoria política, gestão de equipes, gestão da informação, gestão da comunicação, organização e gestão de eventos, consultoria empresarial, secretariado remoto, gestão de redes sociais, docência e pesquisa, por exemplo. 

Mas para isso é preciso formação acadêmica e aperfeiçoamento profissional constante, pois o mercado de trabalho muda a todo instante, o que demanda posturas ativas para acompanhar e responder às situações que surgem a todo o momento.

A partir da identificação do seu perfil profissional e suas aptidões é possível buscar complementos técnicos nas suas áreas de interesse, o que pode abrir ainda mais possibilidades de atuação.

Eu, particularmente, vejo a área secretarial caminhando rumo ao uso mais profissional de ferramentas tecnológicas, de forma que acompanhar as tendências em ferramentas, softwares e metodologias de gestão contemporâneas é imprescindível para quem está na área e para quem quer ingressar nela.


MVPA: Prometo que está acabando, pude notar que você é muito engajado em causas sociais e sempre está muito antenado nos acontecimentos em nosso país.

Algumas das questões contemporâneas que geram discussão estão relacionadas com a homossexualidade e com as questões de gênero. Neste sentido, como é seu posicionamento quanto a ser um professor LGBTQI+?
Existe preconceito entre os professores?
Entre os alunos?
Houve algum caso que tenha lhe causado dor de cabeça?

Professor Rodrigo: Eu vejo a diversidade de gênero, racial, de idade, cultural, e tantas outras, como elemento fundamental para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária. Somos diferentes uns dos outros por natureza e isso se reflete em nossa sociedade. Com relação a ser uma pessoa LGBTQI+ não enfrento problemas e dificuldades no meu dia a dia e entre as pessoas com quem convivo. Tive sorte por ter uma estrutura familiar de acolhimento e respeito, o que me permitiu constituir a minha vida fazendo sempre o melhor dentro do meu trabalho e nas minhas relações.

Com relação ao preconceito, ele existe. Está ao nosso redor em todos os momentos e não há como negar. Mas os enfrentamentos, os posicionamentos frente a situações do cotidiano, são necessários e fazem parte da vida de qualquer pessoa LGBTQI+ para garantir seus direitos e daqueles/as que estão ao se redor. Nunca tive problemas com colegas ou com alunos por estas questões. Levo isso com muita naturalidade e acredito que essa imagem seja compreendida, ou pelo menos respeitada. Nos ambientes profissionais a questão das suas competências deve (ou deveria) ser o foco e não a orientação sexual.

A base das relações sociais deve ser o respeito à dignidade humana e à liberdade de credos, gêneros e visões de mundo. E nessa hora as habilidades de relacionamento interpessoal são muito bem-vindas, pois é por meio do diálogo e da informação que se conscientiza quem quer que seja sobre respeito e sobre as individualidades de cada um.


MVPA: Qual seria seu maior conselho para aqueles que desejam ingressar na área de Secretariado?

Professor Rodrigo: Investir na formação superior e na busca constante por conhecimentos atualizados, tanto na área secretarial como nas suas áreas de interesse. Estar ciente do que ocorre no mundo também faz parte da nossa formação, se não como profissionais como cidadãos. Assim, para quem tem interesse em ingressar na área, buscar informações de qualidade é um bom ponto de partida. E além disso, dedicar-se em todas as situações do seu dia a dia, das mais simples às mais complexas, pois a forma como vocês faz qualquer coisa é a forma que você faz todas as coisas. Por isso dê o seu melhor sempre!

MVPA: Hoje, olhando toda sua trajetória, você faria algo diferente?

Professor Rodrigo: Não. Penso que até os erros que cometemos devem servir para um aprendizado e para a melhoria. Eu não mudaria nada. Escolhi uma profissão que amo e ingressei na carreira docente porque este sempre foi o meu objetivo. Cada etapa pessoal e profissional até aqui serviu para a minha vida. E espero que assim continue... rsrs

Dr. Rodrigo, nós do MVPA agradecemos muito pela sua disposição em ceder essa entrevista para nós, sabemos que decidir o que ser ou o que fazer na vida é muito difícil e não existe nada melhor do que ter um profissional dando sua visão sobre a profissão.
Desejamos-lhe todo o sucesso do mundo.

Amores, vou deixar o IG do Dr. Rodrigo para que vocês possam acompanha-lo e quem sabe o contratar para um Coach !


E você o que achou dessa entrevista? Também sonha em ter a formação de Secretariado Executivo? Já pensou nessa possibilidade?

Conta pra mim!
Até a próxima!

8 comentários

  1. Ótima postagem, interessante demais ler sobre as diversas profissões de um modo mais completo assim. ótimo post.

    www.tendenciacosmica.com.br

    ResponderExcluir
  2. Que legal, post bem interessante.
    parabéns pelo ótimo conteúdo!

    ResponderExcluir
  3. Muito legal esta série, principalmente para quem ainda não sabe que profissão seguir.

    ResponderExcluir
  4. Teu post merece muitos parabéns!!!
    Saber um pouco mais de uma profissão que muita gente despreza é legal. Ser secretário é algo que vai muito além, além do mais a empresa ou a vida do dono fica na mão dessas pessoas

    ResponderExcluir
  5. Adorei essa entrevista! É muito útil e esclarecedora, principalmente para quem pretende ingressar nesta área.
    Parabéns a você, Paula, e ao professor Rodrigo.

    Beijos,
    Isa Gomes

    ResponderExcluir
  6. Que bacana essa entrevista.
    Não conhecia o professor, esclarecedor.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Oie, tudo bem? Achei bem interessante a entrevista ainda mais por mostrar de forma prática como é o curso. Muitos estudantes não sabem porque escolheram determinado curso uma entrevista assim ajuda bastante. Tenho uma amiga que fez esse curso ela elogia muito. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  8. Gostei da entrevista, principalmente por ser um Doutor nato falando sobre o assunto. Mas confesso que não por preconceito, talvez por ser leigo mesmo, mas sempre achei que o Curso de Secretariado era direcionado as Mulheres ( olha que cabeça ultrapassada senhor kkk). Mas é muito legal, saber como funciona realmente essa profissão, e o leque de oportunidades que se abrem ao encarar essa profissão! Meu filho já foi secretário executivo, talvez se ele tivesse optado por esse curso ele estaria no antigo trabalho dele! Que legal! PARABÉNS MINHA VIDA POR ACASO, PARABÉNS DOUTOR RODRIGO.

    ResponderExcluir

Comente Aqui!!

Desenvolvido por: Adorável Design Editado por: Renata Massa

imagem-logo