quinta-feira, 7 de março de 2019

A arte pelos olhos do Artista


Olá, amores e amoras! Tudo bem com vocês? Como passaram o feriado? Espero que bem. Eu aproveitei para produzir conteúdo para vocês e cumprir minha promessa de trazer temas variados para sua leitura. E hoje vamos falar de arte. E tem surpresa dentro do post, então continua comigo que garanto que você vai gostar.


Sabemos que um artista é, de modo geral, uma pessoa envolvida na produção de arte, no fazer artístico criativo. Porém, seria uma definição leviana, pois o Ser Artista tem evoluído desde os tempos das cavernas e ao longo das culturas e diferentes civilizações. Assim, o artista hoje, é mais do que aquele ligado aos palcos ou as lentes de cinema. Na verdade é impossível definir um parâmetro fixo que denomine o Ser Artista.

A multifunção é  invariavelmente presente na alma dessas pessoas dedicadas a deixar nosso mundo um pouco mais colorido e feliz. E como prometi uma surpresa, hoje eu trouxe uma entrevista exclusiva com um artista curitibano, que agrega essas qualidades. Acompanhe comigo e conheça mais Álvaro Jensen. 



Nascido em 31/01/1994, Álvaro Henrique Pacheco Jensen se descobriu na arte e hoje conta para nós um pouco desse processo. 

1)Você já presenciou algum tipo de mudança em você ou em alguém graças ao teatro?

R: É difícil dizer apenas uma, já que o Teatro tem por função mudar vários aspectos da vida de uma pessoa, desenvolver seus lados esquecidos, sempre  tenho em mente que o teatro  é uma busca constante do autoconhecimento. Eu tive minha vida mudada graças ao teatro, obtive experiências no decorrer das 7 vezes que cursei a Escola do Ator Cômico ministrada pelo Mestre Mauro Zanatta, onde pude desenvolver oratória, presença de palco, pude me conhecer como pessoa e como profissional. As mudanças são gradativas e muito pessoais, mas acredito que todos que passaram por essa experiência podem dizer que tiveram algum aspecto de sua vida alterada.

2)Como é diferenciar os públicos (infantil, adulto e empresariais) nas apresentações? Os projetos para cada nicho são criados de que maneira?

R: Não procuro diferenciar muito minha abordagem, meus trabalhos como palhaço, ator tem como objetivo atingir todos os públicos com uma linguagem simples e direta, sem muitas coisas abstratas que tornem difícil o entendimento. Quando trabalho como palhaço o objetivo é ser mais humano mesmo, o mais simples possível, para que ocorra uma comunicação global.
Os projetos são criados de acordo com a necessidade, por exemplo, se é um projeto infantil abordará temas mais coloridos, chamativos, atividades mais lúdicas com o objetivo de entreter a criança, mas é importante deixar claro que não é apenas o fato de entretenimento e sim passar uma mensagem.


3)A carreira no teatro é repleta de superações e barreiras a superar. Você pode citar batalhas que você já lutou nesse ramo?

R: No teatro as barreiras são mais pessoais, internas,  meus desafios, foram me expressar com clareza, falar mais alto, me colocar presente no palco, decorar roteiros e mantê-los.
 Já presenciei pessoas que não tinham problema algum em lidar com o palco, mas tinham a dificuldade em ouvir o próximo ( o que é muito comum no teatro), quando estamos no teatro deixamos de ser apenas um, somos vários  pessoas, temos de estar ligados em tudo, plateia, música, iluminação e etc.

4)Quem é o Álvaro ator, o Álvaro palhaço e o Álvaro Professor?

R: Posso afirmar que não há como diferenciar o Álvaro dessas três vertentes atores, palhaço, professor, claro que temos máscaras e precisamos delas para nos defender afinal ficamos vulneráveis ao mundo e as coisas negativas que nos cercam, mas diante das várias facetas, procuro ser único, verdadeiro, transparente. As energias são as mesmas, para desenvolver as funções citadas é necessário ser muito presente, é preciso se entregar de corpo e alma, ter uma boa comunicação, demonstrar empatia com cada aluno, sabendo diferenciar as necessidades de cada pessoa individualmente. O Álvaro tem como propósito de vida ajudar as pessoas a se desenvolverem, contribuindo assim para um mundo melhor.


5)Como você faz para separar a vida profissional corrida da vida pessoal? Ou elas estão completamente correlacionadas?

R: Eu busco ser o Álvaro artista o que engloba todos os outros adjetivos. Por isso minha vida pessoal está completamente correlacionada a minha profissão, claro que determinadas coisas não precisam ser apresentadas, pois fazem parte da minha intimidade, mas as demais características que englobam minha vida pessoal estão relacionadas diretamente ao Teatro. O Álvaro artista é o mesmo do dia-a-dia, porém eu separo determinadas informações porque acredito não ser relevante para o trabalho que proponho, mas prezo 100% pela autenticidade.

6)Qual seu principal Objetivo em fornecer Oficinas utilizando métodos teatrais?

R: Meu aprendizado sempre foi voltado ao ator. Meu mestre, Mauro Zanatta, criou seu método buscando desenvolver as bases do ator, estruturar
e fortalecer as pessoas para que se tornem bons atores... tanto para teatro, quanto para cinema...
Meu olhar é um pouco diferente, pois procuro fortalecer o indivíduo para que ele possa se desenvolver em qualquer área...
Sejam cozinheiros, pilotos de avião, ou até mesmo as pessoas que estão em escritórios ou empresas...
Os métodos que utilizo são ótimos para desenvolver o autoconhecimento, o Empoderamento pessoal, melhorar a saúde mental e física, e também
o envolvimento com grupos, com uma visível melhora na empatia, uma melhora na comunicação de nossas necessidades

Meus objetivos com esses métodos são vários:
1) Reintegração Corpo/Mente
2) Trabalhar a consciência Coletiva
3) Trabalhar a humildade em cada indivíduo
4) Aprender quando devemos seguir ou quando devemos liderar o grupo
5) Empoderar pessoas para que possam se sentir seguras diante dos desafios da vida
6) Aprender a lidar com o risco e o caos


7)Como você se descobriu no mundo da arte? e Porque resolveu desenvolver esse seu lado?

R: Posso dizer que tenho muita sorte por ter me encontrado, minha vida sempre teve esse lugar na arte, desde pequeno sempre fui apaixonado pela musica e pelas artes plásticas, fico triste que a escola não é o melhor lugar para desenvolver o lado artístico do aluno. Em minha época de escola chegou uma época que cortaram as disciplinas artísticas o que me fizeram me sentir mal, pois eu achava que não tinha aptidão, para matemática, historia geografia e matérias afins, mas as matérias com cunho artístico no qual eu me identificava foram retiradas.
Eu procurei desenvolver esse lado porque acredito que a arte é uma ferramenta para conseguirmos encarar a vida com outros olhos, de uma maneira mais leve. Sou uma pessoa muito intensa e gosto de compartilhar coisas boas.

8)Quem ou quais foram suas maiores inspirações e incentivadores para prosseguir no mundo artístico?

R: Poderia ficar horas e horas falando das pessoas que motivaram a chegar até aqui, eu acredito que sou apenas uma junção de obras.
Algumas pessoas nunca conheci como o Renato Russo  que me ajudou muito, mas não tem como não mencionar meus dois mestres que são o motivo de eu estar aqui. Primeiramente minha professora de Música, que considero também a minha mãe das artes em minha vida e o meu mestre do Teatro, Mauro Zanatta.

9)Você, ator e morador de Curitiba como recebeu a noticia da proibição da arte nas ruas Curitibanas?

R: Eu achei um absurdo, eu recebi a noticia logo em um momento que eu estava fazendo trabalho de rua como palhaço fazendo divulgação do meu trabalho em uma feira em São Mateus do Sul, na minha cabeça estava sendo um momento mágico, uma experiência linda não somente para mim e para meu amigo que também estava lá fazendo música, mas para as pessoas que estavam se divertindo e sorrindo.
Diante das minhas experiências no exterior, umas das coisas mais belas que pude notar foram às apresentações de ruas, fazendo com que a vida se tornasse um pouco mais alegre, divertida de se viver.
Espero que essa ideia seja descartada e que possamos cada dia mais encontrar atores, músicos, palhaços trazendo beleza e diversão para nossa cidade.


10)Qual a mensagem que você deixa para o público que deseja  praticar suas Oficinas, seja individuais, grupos ou corporativos?

R: Minha mensagem é simples a Arte é vida (risos), se você está em um momento difícil, provavelmente a arte entraria com um poder de transformação no sentido amplo de cura, assim como aconteceu comigo.
Nunca tenha medo de viver a arte, ela é muito bonita, ela nada mais é do que um canal de expressão dos nossos sentimentos.

Fica aqui meu incentivo para que busquem a arte como cura, que arrisque que crie um espaço em sua vida para essa explosão de sentimentos. Com certeza isso lhe ajudará em todos os aspectos da sua vida, servirá para crescimento pessoal e profissional.


É um grande prazer para o Minha Vida Por Acaso, ajudar a levar essa mensagem às pessoas nos 4 cantos do Mundo. A arte nos cerca e precisamos ter olhos e mente aberta para aproveitar cada faceta dela. Agradecemos à disposição do Álvaro Jensen em nos conceder essa entrevista super completa e compartilhar conosco suas ideias. Se você quer saber um pouco mais desse artista em ascensão, vou deixar o site dele aqui abaixo. 
Um grande beijo a todos e até a próxima. 

8 comentários:

  1. oi!
    Eu gostei muito da entrevista :D de conhecer um pouco mais do trabalho do Álvaro. Parabéns !!

    ResponderExcluir
  2. Oi Paula,

    Foi muito bacana conhecer o Álvaro e sua ligação com a arte neste post, pois de certa forma isso acaba nos aproximando do artista que ele é, criando uma espécie de empatia. As respostas dele foram muito bem dadas e permitem ao leitor realmente a sensação de conhecê-lo. Adorei!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Eu era muito timida quando era criança e fiz teatro por alguns anos e isso me ajudou muito. Amo teatro e ele mudou minha vida

    ResponderExcluir
  4. Claro que amei a entrevista... Ator há 20 anos sempre me reconheço nos meus comoanheiros! Uma diaca: Você podetia entrevistar mais artistas... Vivemis um momento delicado para a arte em geral e, só esta contribuição em divulgar o trabalho de um artista já é uma postura extraordinária para um blog como o seu!

    Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  5. Adorei a entrevista do Álvaro e sua trajetória no mundo da arte. Fenomenal!!!

    ResponderExcluir
  6. Eu simplesmente amei a entrevista. Minha filha quer fazer teatro. Vou mostrar essa entrevista pra ela, tenho certeza que ela vai amar. O Alvaro parece amar o que faz e isso é maravilhoso

    ResponderExcluir
  7. Gostei da entrevista, fazer teatro é uma profissão tão linda!

    ResponderExcluir
  8. Adorei a entrevista, amei saber do trabalho do artista e da profissão.

    ResponderExcluir

Comente Aqui!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Banner Patrocinado