sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Crônicas da Hiperatividade


Olá, minha gente linda, querida e carinhosa! Tudo bem com vocês? Tem um tempo que não trago essa coluna, né. Senti vontade de fechar o mês com esse texto e hoje falo um pouco sobre a insônia. Sob um ponto de vista um pouco controverso, mas de forma nua e crua. Espero que gostem. 



Original

CRUEL INSÔNIA

Ele devia vir mas não vem. Ele devia estar aqui mas não está. Ele devia ser natural mas não é. A prisão que me encarcera me mantém acordada. As gotas não fazem efeito. A dor é pungente e a ansiedade crescente. ‘’Mas por quê? O quê? Quem?’’ As palavras vão e voltam, são punhaladas na minha mente. Não....estou surtando. Ou será que sou normal? Alguém se importa se eu acordar? Como poderiam, se eu não consigo dormir. O desespero toma conta de mim, as paredes parecem ruir.

É sangue aquilo que escorre e esquenta minhas mãos? É sangue que insiste em deixar meu corpo? Não sinto. Não vejo. Não posso. O torpor se instala em cada veia do meu corpo. Não sinto a dor. Não, não, um mar de nãos. E por quê?

São os botões, são eles. Eles foram desligados, mas ninguém nunca está lá para aperta-los novamente. Uma guerra, vou começar uma guerra. Combatente solitária, gritando em silêncio, guerreando imóvel. A tortura de ser diferente. A frustração de não ser igual ao que a sociedade pede. Uma denominação. Um diagnóstico. Você é meio louca apenas. Não se aflija, sua vida será normal. E o que é normal? E se meu normal não de adequar? Banimento. Punição. Sofrimento. Marcas. Mais marcas. As internas são as únicas que doem.

Como é possível doer o que não existe? Não há pele, não há ossos, não há pulso...não há. Ele não vem, por que ele não vem? Onde ele está nos 5 segundos em que o aço desliza sob minha pele? Onde ele foi quando não consegui parar, quando não pude evitar a vergonha? Agora elas chegaram. Parabéns!!! Elas gritam. Vieram zombar do meu novo fracasso, vieram zombar da minha fraqueza. Rolam silenciosas, riscando em agonia minha face já marcada pela indiferença. O espelho me renega, me odeia, me baniu de seu reflexo, porém ele chegou para meus 20 minutos de sossego e talvez eu jamais saiba se pensava ou sonhava essas palavras.


Essa foi nossa crônica do mês. Comente, deixe sua opinião...ela é muito importante para nós. Beijoka´s.

17 comentários:

  1. E que crônica, hein? Essa parte de "como é possível doer o que não existe?" arrebatou real

    ResponderExcluir
  2. Oi Paula! Tudo bem?
    Primeira vez no seu blog e encantada com sua escrita! Ganhou uma seguidora :)
    A insônia é um mal do mundo moderno né...Ficamos tanto tempo conectados que fica difícil descansar a noite

    ResponderExcluir
  3. Você descreveu muito bem o que esse mal faz com quem é sorteado para ser a cobaia. É terrível principalmente quando o sono chega e você precisa levantar. Faz muito mal para o organismo e lutar contra ela é terrível.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, adorei! O jeito com o qual usou das palavras, ficou muito gostoso de ler, e tão verdadeiro.

    www.eudelirico.com.br

    ResponderExcluir
  5. Nossa que crônica em, bem forte, realmente foi a verdade nua e crua, mas gostei, parabéns

    ResponderExcluir
  6. Nossa essa crônica me descreve a duas semanas atras, Aquela crônica que toca na alma.

    ResponderExcluir
  7. Como é possível doer o que não existe?
    Arrebatada estou. Amei!
    Sofro muito de insônia, eu sou hiperativa e tenho mais dois outros probleminhas também, te entendo completamente. Adorei! Faça mais vezes!!!

    ResponderExcluir
  8. Adorei o texto , e como entendo . Um mal do qual sofro , insónias , se bem que agora estou a melhorar um pouco , fiz um tratamento no inicio do ano e nos últimos 4 a 5 meses já estou a conseguir dormir um pouco melhor .

    ResponderExcluir
  9. Oi! Adorei a Cronica. Me identifiquei bastante. Bjs

    ResponderExcluir
  10. Oiiii,
    Que cronica legal! e é muito difícil mesmo doer o que não existe...já sofri com insônia mas hoje estou melhor por isso me identifiquei um pouco

    ResponderExcluir
  11. Olá
    Já sofri muito de insônia e é bem assim mesmo, parece que estamos em uma guerra mental de proporções catastróficas especialmente quando já faz uma semana que o sono não vem.
    Muito boa a crônica

    ResponderExcluir
  12. Nossa que crônica espetacular!
    De fato é algo mega dificil, sofri com insônia mas graças a Deus estou bem!

    Já quero acompanhar seus posts de pertinho, amei!

    ResponderExcluir
  13. A crônica foi ótima, já tive alguns probleminhas com insônia confesso mas hoje em dia estou muito melhor e como disse a Daniele parece que é uma guerra mental mesmo

    ResponderExcluir
  14. Me identifiquei muito com esta cronica! Passo pela mesma coisa!

    ResponderExcluir
  15. Apesar de não ver muitas crônicas hoje em dia essa ficou muito boa, eu gostei muito. Ela é profunda e com certeza vai de encontro a muitas pessoas.

    ResponderExcluir
  16. Nossa!!! É tudo isso mesmo. Muito real, muito profundo e arrebatador. Conseguiu descrever na perfeição o turbilhão de sentimentos e contradições que ocorrem. Boa crónica, sem dúvida!

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bem?

    Parabéns pela crônicas, ficou muito boa, forte e verdadeira, arrebatadora. Adorei!
    Abraço!

    ResponderExcluir

Comente Aqui!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...